Quem sou eu

Giruá, RS, Brazil
A Carmelita Contemplativa responde ao convite de Jesus Cristo seguindo o Seu caminho, o Seu projeto de vida, a Pessoa de Jesus, no Carmelo. No evangelho vemos que Jesus trabalhou, ensinou, curou doentes, visitou famílias, anunciou a boa nova do Reino, rezou... Nós, Irmãs Carmelitas Contemplativas reproduzimos na Igreja a vida orante de Jesus. Através da Oração somos discípulas e missionárias de Jesus até os confins do mundo. Carregamos no coração as esperanças, as alegrias, a dor, o sofrimento, as lutas, o progresso, enfim tudo o que faz parte da vida de nossos irmãos e irmãs que caminham neste mundo e também aqueles nossos irmãos e irmãs que já partiram deste mundo e ainda esperam a plena posse da felicidade eterna e, em nossa oração apresentamos tudo isso com Jesus ao Pai.

22 de outubro de 2014

EXPERIÊNCIA DO AMOR DE DEUS NO COTIDIANO DA VIDA

A Liturgia desta terceira noite esteve focada sobre
a presença de Deus nos dia a dia de nossa vida,
e buscava envolver as pessoas, mostrando que mesmo nos
 mínimos detalhes, ali onde cada um está, no pequeno
e humilde serviço que se faz Deus está presente.
Nada te perturbe, nada te espante, tudo passa,
só Deus não muda, a paciência tudo alcança,
quem a Deus tem nada lhe falta, só Deus basta!
O hino de louvor foi entoado com vibração, pelo testemunho
 deixado por Teresa a humanidade
que revela a plenitude do amor e o cuidado 
ao cultivo da vida interior.
O poço nos lembra a Água Viva, Cristo, que sacia nossa sede
de mais amar, lembra os graus da oração 
dos quais nos fala Santa Teresa.
Frei Evandro e Frei Xavier foram os celebrantes.
Bênção da água que foi distribuída aos fiéis.
Felipe representando Jesus e Maria Eduarda a Samaritana.
Durante a proclamação do Evangelho que nos falava 
da Samaritana, junto ao poço de Jacó
e proclamado por Frei Xavier.
Felipe e Maria Eduarda permaneciam junto do poço
aguardando a aproximação das pessoas convidadas a buscar água,
dentro de um gesto simbólico:
Irmã Lúcia
"Dá-nos desta água para que já não tenhamos mais sede
e não precisamos mais vir aqui para tirarmos".
Jaqueline e Leandro leva a filhinha para 
ter sempre desta água, para dar a pequena tudo 
o que ela necessita, no "cotidiano da vida".
Tomando da água, simbolizando que a água 
faz parte do dia a dia.
A água sacia a sede do corpo,
a Água Viva sacia a sede de mais amar,
 de viver melhor, de levar Deus ao próximo
ali onde estamos, no trabalho, dentro do estilo de vida 
que temos, Deus está presente.
Santa Teresa dizia: entre as panelas também está o Senhor.
Frei Evandro soube partilhar com os fiéis
a viver estes momentos de graças, ali onde cada um estiver.
Fazer parte dos amigos fortes de Deus,
unidos na oração, na vida doada ao próximo, na gratuidade
e no amor.
Marcos Roberto, Roseli e Miguel Roberto,
a família convidada para rezar a oração do centenário.
 Apresentamos ao altar do Senhor
 nosso desejo de rezar e  viver em comunhão 
com Deus e com os irmãos.
O pão partido e repartido é sinal de fraternidade. 
Onde há partilha, o Cristo está presente.
"Eis meu sangue que é derramado por vós
tomai e bebei"! 
Este sangue derramado para nossa salvação,
nele fomos lavado de todo pecado.
"Eis meu corpo tomai e comei"
"Ele é pão para o povo a caminho" força, coragem
para, no dia a dia seguir em frente mesmo 
diante das dificuldades do dia a dia.
O Pão vivo que veio a nós deu-nos vida nova!
No altar da Eucaristia o Senhor se dá para
 que vivamos a partilha, a oração e o amor.
 No Cristo-Pão, buscamos o caminho 
que nos anima ao encontro da verdadeira Vida, 
que sacia o nosso coração.
Que a bênção de Deus repouse sobre cada um 
e cada uma presente na celebração e que busca viver 
conforme a mensagem do  Evangelho.
Frei Xavier faz a aspersão com água benta sobre
as pessoas, frascos com água e objetos, que os fiéis 
trouxeram para abençoar.
No final da celebração foi dada a cada pessoa a 
bênção da saúde, que com muita devoção
se aproximavam para recebê-la.
Santa Teresa nos deixa a mensagem 
que fala tanto para as pessoas:
"Sejamos amigos forte de Deus"!
E ele nos concederá o que desejamos:
Saúde de corpo e de alma.
Que Deus abençoe a todos que visitam nossa página, do blog
e os faça amigos fortes do
  GRANDE AMIGO!
E com Santa Teresa de Jesus, nossa mãe e mestra espiritual
caminhemos rumo aos 500 anos de seu nascimento
 e com ela busquemos a Vida Plena em Cristo!

16 de outubro de 2014

2º DIA DO TRÍDUO: O ROSTO HUMANO DE DEUS NA VIDA DAS FAMÍLIAS

Neste segundo dia do nosso tríduo em preparação para
5° centenário de santa Teresa de Jesus refletimos 
sobre o rosto humano de Deus na vida das famílias
onde  juntos celebramos em torno do altar, 
com todas as famílias aqui presentes e do mundo inteiro
a humanidade de Deus que se reflete em santa Teresa de Jesus 
e irradia para as famílias. 
A família de Jaime Vontobel levando a luz
para os demais presente na celebração.
Assim como santa Teresa foi luz 
deixemo-nos ser conduzidos também por esta luz
 iluminando nossas famílias e todos aqueles aos quais
 convivemos no dia a dia.
Que possamos nós também criar bons hábitos 
em nossos lares, 
no seio de nossa família para melhor 
educar nossos filhos.
A luz que iluminou o Santuário, simbolo da Luz de Cristo 
foi levada aos fiéis, cada um acendendo a chama 
da vela apagada e assim iluminar 
o que estava perto.
Foi um momento lindo da celebração, 
momento de sentir o silêncio da noite, o silêncio
da aproximação de um Deus que nos ama.
Que não cessa de nos buscar até nos encontrar
no silêncio de nosso interior.
O silêncio impressiona e nos impulsiona para o Criador!
Frei Xavier proclamou o evangelho que nos falava da
solicitude de Maria ao perceber a falta do vinho 
na festa de casamento.
Ângelo e Isalete Lasaroto
levam até o altar um pano branco
 pedindo a paz para as famílias.
Jorge e Lúcia Beline
O trigo faz-nos lembrar do suor do nosso trabalho.
A Bíblia em formato de pão e o terço 
faz-nos pensar nas realidades das famílias
 tentando trazer-nos para a partilha não só do pão 
mais também da Palavra.
Paulo Bonesso e esposa
levam as flores até o altar representando
 o perfume do cultivo do amor entre marido e mulher,
entre pais e filhos.
Ivo e Laura Casali  levam o pão e o vinho
alimento de vida eterna.
O Cristo eucarístico nos chama para voltarmos o olhar 
para o centro, onde Ele se encontra.
O vinho transformado no sangue de Cristo, lembra-nos o 
Seu sacrifício na cruz, por amor da humanidade.
Neste Pão temos o alimento para a vida eterna e é nele
que encontramos a força para vivermos com fidelidade
a nossa fé no Cristo presente na Eucaristia.
Busquemos nos alimentar com esta pão que sacia 
nossa sede do Infinito.


No final da celebração Frei Evandro deu a bênção
dos objetos: Fotos, 
chaves da casa, chave do carro, 

chave da moto, carteira de trabalho,
Frei Xavier que nos deus a surpresa de sua visita
também concelebrou  e aspergiu os fiéis.
Seguindo o caminho de Santa Teresa
sejamos também nós esta luz, deixando-nos conduzir
por esta mesma claridade para levarmos a cada família, a cada irmão 
que precisa ser iluminado, que precisa da força do
Infinto, que necessita desta luz para viver melhor,
para encontrar a LUZ de Deus!